Chiang Mai: roteiro de três dias no norte da Tailândia

  • 28/08/2017
  • comentários
  • Por: Guilherme Goss De Paula

Viajando de Bangkok para Chiang Mai

O dia ainda amanhecia em Bangkok e nós já estávamos deixando o quarto do hotel para tomar o café da manhã. Havíamos comprado (com bastante antecedência) passagens para Chiang Mai com saída bem cedinho para podermos aproveitarmos ao máximo. Teríamos apenas três dias por lá. Ao contrário de Bangkok, Chiang Mai ainda era desconhecida pra mim e eu mal podia esperar para poder pisar naquelas terras do norte da Tailândia.

Tomamos o café, fizemos o check-out e partimos para uma saga não tão esperada: encontrar um táxi grande com preço justo. O probleminha que enfrentamos naquela manhã é algo que vemos bastante aqui no Brasil, também em outras esferas… Sabe aquela história de que todo mundo quer ganhar um pouquinho? Foi justamente isso que ocorreu.

O “esqueminha” dos taxistas e mensageiros

A recepcionista do hotel havia dito que a corrida até o aeroporto Don Mueng deveria ficar em torno de THB 400. Bem em frente ao hotel havia um táxi que nos cobrou absurdos THB 700 – e nem nos serviria pois era um carro pequeno e estávamos em quatro adultos, uma criança e mais as bagagens. Rapidamente, os taxistas se comunicaram. Não importava a quem nos dirigíamos, todos queriam cobrar o mesmo preço e sugeriam que pegássemos dois taxis pequenos. Saí andando pela rua em busca de outro táxi. Já distante, encontrei um carro grande que nos cobrou THB 600 – fechei com ele. Enquanto dávamos a volta no quarteirão, outro táxi parou lá na frente do hotel e o bicho pegou! A recepcionista do hotel percebeu o esquema, que envolvia inclusive um dos mensageiros do hotel, e deu-lhes uma bela bronca – fiquei sabendo depois.

Nosso taxista era muito simpático e educado mas, de uma hora pra outra, começou a se comportar estranhamente, correndo muito, controlando o volante com os cotovelos e fazendo ziguezagues. Muito provavelmente ele havia tomado alguma coisa para ficar acordado a noite inteira. Fora o susto, felizmente chegamos sãos e salvos ao aeroporto.

taxi bangkok

Eu, que já elogiei o Suvarnabhumi International Airport (BKK) em outro post, também me rendi ao Don Mueang International Airport (DMK). Ele é menor, mas está reformado e bem organizado. Foi lá que pegamos nosso voo da Nok Air com destino a Chiang Mai.

Leia aqui como é viajar pelas cias aéreas low cost na Tailândia

Chegando em Chiang Mai

Lá do alto, conforme nos aproximávamos do destino, já era possível notar as diferenças na vegetação e no relevo. Após uma rápida viagem, de apenas 70 minutos, nosso avião chegava em Chiang Mai.

Pegamos nossas bagagens e paramos em alguns guichês de transporte para pegarmos uma van até o nosso hotel. Os preços das vans são meio tabelados, mas nada que uma conversinha e uma boa negociação não ajudem. O preço inicial da maioria das empresas era THB 150 pelo traslado até os hotéis localizados no centro histórico – que me acostumei a chamar de “quadrado” – e THB 260 até os hotéis que ficam fora dele. Como o nosso hotel era colado no centro histórico, mostrei o mapa, argumentei e consegui uma linda van, com bancos de couro, por THB 180.

Escolhemos o De Chai The Colonial Hotel pela ótima localização, entre o Tha Phae Gate (o portão da cidade histórica) e o Night Bazaar (o mais conhecido mercado noturno da cidade).

Confira o post sobre o De Chai The Colonial Hotel

O que fazer em Chiang Mai?

Saturday Night Market

saturday night market chiang mai

No primeiro dia, aproveitamos pra dar uma voltinha no quadrado e pegar informações sobre os passeios. Quando anoiteceu, aproveitamos para conhecer o Saturday Night Market. Um mercado noturno bem bacana, repleto de opções gastronômicas (claro que não resisti!), artesanatos, lembrancinhas, muitos objetos de decoração, localizado ao sul do quadrado que ocorre, obviamente, somente aos sábados! Chegamos até lá nas tradicionais camionetes vermelhas (THB 20 ou 30 por pessoa), que a Lavínia pensou que fosse carro de bombeiro!

Saiba mais sobre os Mercados de Chiang_Mai

Chiang Mai Elephant Sanctuary

elefantes em chiang mai elephant sanctuary

No dia seguinte fomos conhecer um santuário de elefantes. Era uma das atividades que eu mais queria fazer na Tailândia, principalmente pra poder levar a Lavínia. A dúvida era: seria essa uma atividade possível de fazer com uma criança de três anos?! Escolhemos o Chiang Mai Elephant Sanctuary por dizerem que era aconselhável para famílias e pelo preço: pagamos THB 1.500 por pessoa e a Lavínia foi free. Aliás, ela realmente pôde participar de todas as atividades com lindo elefantinho. Mas o acesso ao local é bastante complicado e tive que levá-la no colo por todo o caminho.

Saiba tudo sobre o Chiang_Mai Elephant Sanctuary

Sunday Night Market

sunday night market

Chegamos mega-cansados do passeio mas era domingo e não deu pra relaxar. Afinal era dia do Sunday Night Market – o popular mercado noturno que acontece aos domingos na rua principal do centro histórico. Os mercados seguem basicamente os mesmos moldes, mas é interessante ir a todos pois sempre vamos encontrar coisas diferentes. Ah, uma coisa que achei muito interessante é que nos mercados é proibido fumar e consumir bebidas alcoólicas. Portanto, também são locais ideais para passear com a família.

Leia também o post sobre os Mercados de Chiang_Mai

Passeio de um dia em Chiang Rai

white temple

Quando retornamos ao hotel, tarde da noite, me dei conta que havia esquecido de agendar o passeio para o dia seguinte. Contando com a sorte, acordei bem cedo para tentar agendar o passeio para Chiang Rai e visitar o famoso White Temple. Havia vagas! Pagamos THB 1.300 por adulto e THB 650 pela Lavínia (foi o único passeio que cobraram dela). Rapidamente pegamos as mochilas e o que deu pra pegar do buffet do café da manhã e a van já nos esperava lá fora. O tour de dia inteiro passou por Hotspring (onde fizemos uma breve parada para experimentar as águas termais), pelo magnífico White Temple (o principal atrativo do passeio), um passeio de barco pelo Triângulo Dourado (com direito a uma paradinha no Laos), uma parada para o almoço, e encerrou na tribo Karen (a polêmica tribo das mulheres-girafas).

Saiba tudo sobre esse tour de um dia em Chiang Rai

Night Bazaar

chiang mai night bazaar

Mais uma vez chegamos mortos no hotel mas… Havia uma pendência muito importante: o Night Bazaar. É como os outros mercados noturnos, mas funciona todos os dias e é muito mais extenso. Por isso, juntamos o resto das energias que tínhamos e partimos pra lá!

O Night Bazaar também está no post exclusivo sobre os Mercados de Chiang_Mai

Os três dias em Chiang Mai passaram tão rápido que acabei não conseguindo visitar dois importantes templos da cidade. O Wat Phra Singh fica no centro histórico e guarda um Buda de bronze, trazido de Chiang Rai no ano 1.400. E o Wat Doi Suthep, o Templo da Montanha, que fica a cerca de uma hora da cidade e pode ser facilmente alcançado pelos coletivos vermelhos (o traslado sai THB 100). Suas famosas serpentes dão as boas vindas para quem se atreve a subir 300 degraus para alcançar o templo que oferece vistas das mais belas. Eu queria visitá-los no dia em que chegamos mas, devido ao tempo chuvoso, adiamos a visita que acabou não rolando. Foi uma pena perder esses templos mas, pensando bem, tenho ótimos motivos pra voltar!

↓ Salve esses Pins e siga também nosso Pinterest

roteiro chiang mai

Leia mais sobre Chiang Mai
Chiang_Mai: roteiro de três dias no norte da Tailândia
White Temple, mulheres girafas: passeio em Chiang Rai
Como são as cias aéreas low cost na Tailândia
Elefantes em Chiang_Mai (Elephant Sanctuary)
Hotel em Chiang_Mai: De Chai The Colonial

Leia também
Bangkok: o melhor da efervescente capital tailandesa

 


Apoio

mysimtravel intermac


Para a sua viagem

Reserve seu hotel pelo Booking.com
Alugue seu carro pela Rentcars
Compre seu chip internacional Mysimtravel
Viaje sempre protegido com Intermac Seguros
Evite filas comprando antecipadamente seus ingressos e passeios pelo Viator
Prefere uma ajuda profissional para sua viagem? Entre em contato com a Reisen Turismo

Ao utilizar esses links, você ajuda o blog a crescer sem pagar nada a mais por isso!





Booking.com





Guilherme Goss De Paula

Nascido em Tupã, no interior de São Paulo, sua primeira experiência internacional foi um intercâmbio na Alemanha - onde despertou seu interesse por conhecer o mundo. Trabalhou com turismo nos EUA, no Amazonas e em Santa Catarina. Graduou-se em Turismo e Hotelaria e abriu sua própria agência de viagens. Sempre em busca de novos destinos, acumula passagens por mais de 60 países. Como escritor-viajante, já participou de diversas edições dos guias O Viajante, além de ser colaborador voluntário dos sites TripAdvisor e Mochileiros.com. Sua melhor viagem é sempre a próxima!


4 respostas para “Chiang Mai: roteiro de três dias no norte da Tailândia”

  1. Nolga Mendes disse:

    Guilherme foi de boa viajar com sua filha? Vou com meu filho de 1,5 ano.

    • Olá, Nolga! Olha, temos tantas considerações a fazer sobre levar uma criança à Tailândia que vai render um post específico! Mas fique tranquila, as considerações são ótimas em sua maior parte. Tínhamos uma grande preocupação com a Lavínia no avião, pois realmente é muito tempo no ar. Nos voos, em geral, o que a incomoda é a pressão durante decolagem/aterrissagem – por isso sempre deixamos balinhas e chupeta à mão. No caso específico dessa viagem, talvez pelo fato da aeronave ser maior, ela sentiu muito pouco. E durante os voos foi tudo muito tranquilo, a maior parte do tempo ela passou se divertindo com os desenhos e filminhos infantis do sistema multimídia da Qatar e com os brinquedinhos e livrinhos de pintar que a cia fornece para as crianças. Quanto à alimentação, algumas vezes foi inevitável recorrer às pizzas, fast food e miojo para que ela pudesse comer bem. No mais, ela se divertiu muito e sempre diz que quer voltar! Aproveito para deixar o nosso canal no YouTube, onde estamos postando uma série sobre essa viagem (e tem um vídeo novo a cada semana): https://www.youtube.com/viajanteinveterado. Se vc ainda tiver alguma dúvida, por favor, me avise. Bjs e boas viagens!

Deixe uma resposta

Inline
Inline