De passagem por Glasgow (Escócia)

  • 25/05/2016
  • comentários
  • Por: Guilherme Goss De Paula

Cheguei à Escócia em um ferry da empresa Stena Line, vindo da Irlanda do Norte, que aportou com atraso na cidade de Stanraer – o que me fez perder, consequentemente, a conexão de trem até Glasgow. Por conta disso, a empresa acomodou os passageiros em um ônibus até a estação ferroviária da cidade de Ayr. A viagem, apesar dos percalços, foi tranquila e a única situação destoante foi um senhor, visível e olfativamente embriagado, que foi colocado pra fora do trem por não possuir a passagem – ao desembarcar ele ainda soltou um sonoro “f*ck you” para o cobrador.

Já em Glasgow, suspirei aliviado ao descobrir que o albergue ficava próximo da estação central. Fiquei hospedado no Euro Hostel que, além da boa localização – de frente para o Rio Clyde –, possui também uma ótima estrutura, com banheiros em todos os quartos.

DSC08195

Devido aos atrasos ocorridos durante a viagem, quando deixei o albergue já eram seis da tarde e uma garoa fina caía e corria pelas ruas já vazias de uma segunda-feira preguiçosa, com cara de domingo. O que eu podia esperar de Glasgow naquele horário? Não muita coisa. Mas, ainda assim, fui bater perna para ver o que restava vivo pela cidade.

Conheci a Buchanan Street, um extenso calçadão com boas lojas, com belas vitrines, dentre as quais se destacava a Princes Square – um lindo centro de compras, que pode ser identificado pela escultura de pavão no alto de sua fachada, com escadarias dignas de um palacete, elevadores panorâmicos, cobertos por uma grande cúpula de vidro. Continuei rapidamente o passeio pela George Square, catedral e universidade. Sem poder fazer nenhuma visita, por causa do horário, passei algum tempo observando o Rio Clyde e retornei ao albergue.

No dia seguinte acordei animado e, após um rápido passeio pela Queen Street (sim, pode-se dizer que toda cidade do UK tem uma rua com esse nome) fui para a estação de trem para seguir viagem até a capital Edimburgo.


Este é o 15º post da série Mochilão na Europa I (28 países)

Leia o post anterior: Belfast e Giant’s Causeway (Irlanda do Norte)

Leia o post seguinte: Bonita, cinza e medieval (Edimburgo, Escócia)

Ou acesse o índice com todos os posts dessa série!


↓ Salve esse Pin e siga também nosso Pinterest!


Para a sua viagem

Reserve seu hotel pelo Booking.com
Alugue seu carro pela Rentcars
Compre seu chip internacional Mysimtravel
Viaje sempre protegido com Intermac Seguros
Evite filas comprando antecipadamente seus ingressos e passeios pelo Viator
Prefere uma ajuda profissional para sua viagem? Entre em contato com a Reisen Turismo

Ao utilizar esses links, você ajuda o blog a crescer sem pagar nada a mais por isso!





Booking.com





Guilherme Goss De Paula

Nascido em Tupã, no interior de São Paulo, sua primeira experiência internacional foi um intercâmbio na Alemanha - onde despertou seu interesse por conhecer o mundo. Trabalhou com turismo nos EUA, no Amazonas e em Santa Catarina. Graduou-se em Turismo e Hotelaria e abriu sua própria agência de viagens. Sempre em busca de novos destinos, acumula passagens por mais de 60 países. Como escritor-viajante, já participou de diversas edições dos guias O Viajante, além de ser colaborador voluntário dos sites TripAdvisor e Mochileiros.com. Sua melhor viagem é sempre a próxima!


3 respostas para “De passagem por Glasgow (Escócia)”

  1. […] Leia o post anterior: De passagem por Glasgow (Escócia) […]

  2. […] Leia o post seguinte: De passagem por Glasgow (Escócia) […]

Deixe uma resposta

Inline
Inline