O que fazer em Maceió

  • 26/12/2017
  • comentários
  • Por: Guilherme Goss De Paula

Fala, viajante! Neste post, sobre o que fazer em Maceió, vou contar tudo o que fizemos durante nossos cinco dias conhecendo os pontos mais interessantes da cidade e região.




Assim que chegamos fomos ao encontro do pessoal da Luck Receptivo que nos aguardava para fazer o traslado até o hotel. Quem nos recebeu foi a simpática guia Karina que, durante o trajeto, nos deu várias dicas sobre a cidade. Ela também nos apresentou todas as opções de passeios e também a tabela de marés – muito importante para alguns passeios pela região. Selecionamos os passeios mais atraentes e já reservamos o do dia seguinte – que eu conto mais pra frente.

Eu já estava quase entendendo a tabela das marés quando chegamos ao nosso destino: Ritz Lagoa da Anta Hotel & Spa. Um belíssimo hotel cinco estrelas, super confortável, com um atendimento impecável, indicado para famílias e que possui a melhor tapioca do Brasil – na minha modesta opinião! E é claro que escrevi um post exclusivo sobre ele. 😉

Assista aos epidósios da série Maceió a Recife

O que fazer em Maceió – dicas da cidade

Jatiúca

Concentra um grande número de barzinhos noturnos e barracas de tapioqueiras. O Maikai Choparia foi um dos endereços mais recomendados pra gente pelos maceioenses.

Ponta Verde

É o bairro mais badalado de Maceió. Tem esse nome por sua formação geográfica e pela alta concentração de coqueiros. É linda! Quando a maré está baixa, é possível caminhar pelo mar até o Farol. Na ponta do bairro, há um parque de food trucks. Em uma das nossas noites por lá, visitamos a Lopana, uma animada e bem frequentada barraca de praia, com bons pratos, bebidas e música ao vivo. Outra barraca bastante recomendada pelo pessoal de lá é a Kanoa (vizinha da Lopana).

lopana

Pajuçara

Aqui é possível fazer passeios de jangada às piscinas naturais. Em terra firme, o local mais disputado é a Feira de Artesanato da Pajuçara, com muita arte local, camisetas, acessórios e objetos de decoração. Famosa também é a sorveteria Balli com seus 70 sabores.

feira de pajucara

Shopping Centers

Os maiores e melhores shoppings da cidade são: Maceió Shopping (Jatiúca) e, o mais novo, Parque Shopping (Cruz das Almas).

Se você quer dicas dos melhores restaurantes, pegue um babador e leia o post Onde comer em Maceió

O que fazer em Maceió – dicas de passeios

Os passeios a partir de Maceió são todos, ou quase todos de dia inteiro (duração média de oito horas), isso significa que é legal você se planejar bem para não se cansar durante as férias. Tente deixar um dia livre (ou mais light) após os passeios mais longos ou mais cansativos.

Quando estiver a caminho de um dos passeios, além dos coqueiros você provavelmente verá muitas plantações de cana-de-açúcar – carro-chefe da agricultura que, por sua vez, é a maior atividade econômica alagoana. O estado possui 27 usinas e o município de Coruripe (“palmeira grande” em tupi), é a maior produtora de cana de Alagoas.

Foz do Rio São Francisco

Pulamos da cama bem cedinho, às 5h00 da manhã pra ser bem exato. Tomamos o café da manhã e, pontualmente, às 6h20, a guia Gleide da Luck Receptivo chegou para nos pegar. Devido à localização do nosso hotel (norte de Maceió), fomos os primeiros a embarcar (e por isso tão cedo) no ônibus que seguiria sempre no sentido sul. Sentamos nas primeiras poltronas, de frente ao janelão panorâmico que nos garantiria belas imagens durante todo o passeio. Cerca de uma hora após o nosso embarque, o ônibus deixou a cidade e pegamos a estrada.

Antes de chegarmos ao nosso destino, passamos pela Laguna Mundaú, Marechal Deodoro, Ilha de Santa Rita, Laguna Manguaba, Praia do Francês, Barra de São Miguel, Laguna Roteiro, Gunga e Coruripe.

Eram 9h35 da manhã quando o ônibus chegou ao Restaurante Maraná, ponto de apoio da Luck Receptivo na cidade de Piaçabuçu (120 km de Maceió). Tivemos um tempinho para ir ao banheiro e para pagar pelo passeio de barco e almoço (R$ 65 por pessoa).

Pegamos o barco embalados pelo forró e seguimos, às 10h, em direção à foz. Era um barco grande, de dois andares, com um bar no piso superior. Enquanto navegávamos, o pessoal se agarrava na caipirinha e um guia local ia contando diversas e emocionantes histórias do Velho Chico. Uma hora depois, ao chegarmos na foz, o barco atracou nas dunas móveis, onde pudemos caminhar, conhecer mais algumas histórias e fuçar nas diversas barraquinhas de artesanato, cocada e churrasquinhos que são montadas ali todos os dias.

foz do rio sao francisco

Entre os artesanatos, o destaque vai para as várias imagens de São Francisco que podem ser “abençoadas” em um breve ritual com as águas do rio. Tem também as carrancas do Velho Chico e as estátuas do Chico do Pezão, antigo pescador. Se você não é chegado em um suvenir, tudo bem, mas não deixe de experimentar as cocadas!

foz do rio sao francisco

foz do rio sao francisco

foz do rio sao francisco luck receptivo

Tivemos tempo suficiente (duas horas) para conhecer o local, tirar várias fotos e voltar para o barco com tranquilidade. Era hora de retornarmos ao restaurante para almoçar. O buffet já estava servido, só aguardando a nossa chegada. Havia saladas, massas, peixe, frango, carne, receitas regionais e sobremesa. Tava tão bom que repeti!

Depois do almoço, enquanto a Lavínia se divertia nos jardins cheios de bonecos, Micca e eu visitamos a lojinha. Embarcamos no ônibus (às 15h30) e todos aproveitaram para tirar um cochilo no caminho de volta.

O que levar para esse passeio? Protetor solar e dinheiro em espécie (no restaurante e no barco não aceitam cartões).
Dá pra levar criança? Sim, o passeio é bem tranquilo e o barco bem estável. Levamos a Lavínia e não tivemos nenhum tipo de problema.
Quanto custa o transporte? Adulto: R$ 65 / Criança de 2 a 12 anos incompletos: R$ 32,50 / Criança de até 2 anos incompletos: Gratuito.
Extras a pagar no local? Almoço e passeio de barco R$ 65
Quem leva? A agência Luck Receptivo

Praia do Gunga

Entre as praias da região, Gunga é sempre uma das mais citadas, seja por sua beleza ou pela ampla estrutura para atender os visitantes.

praia do gunga

Dia de passeio em Maceió significa que você vai acordar cedo! Nesse dia deixamos o hotel, com o guia Rafael da Luck Receptivo, às 7h30. Gunga também fica ao sul da cidade, por isso embarcamos novamente no ônibus vazio, passamos pelos outros hotéis e pegamos a rodovia às 8h30.

Meia hora depois já estávamos no ponto onde se faz a travessia de barco (custa R$ 30, em espécie) pela Lagoa do Roteiro, passando pela Ilha dos Caetés (ou  Ilha dos Três Corações), até chegar na Praia do Gunga. O dia estava nublado e pegamos até uma chuvinha bem gelada durante a travessia.

Pra nossa sorte, na praia não estava chovendo quando chegamos. Então caminhamos numa boa até o restaurante Gunga Beach, onde nosso grupo ia ficar. Pouco depois caiu A CHUVA. Mas passou! O interessante do Gunga é que se tem a lagoa de um lado, o mar de outro e onde não tem areia tem um coqueiral imenso. É um local muito bonito! A Fazenda Gunga possui mais 180 mil pés de coqueiro do tipo anão híbrido, que são menores e produzem um fruto maior.

Pra quem não quer apenas relaxar na praia, há várias atividades opcionais: passeio de buggy (R$ 45), safári de camionete (R$ 45), quadriciclo até as falésias (R$ 100), jangada até aquário natural (R$ 35), passeio de lanchinha (R$ 40) e parapente (R$ 180).

praia do gunga maceio

Por causa do mau tempo, a gente não se animou para fazer nenhum passeio e apenas caminhamos pela praia e brincamos na areia com a Lala. Depois disso voltamos para almoçar. Escolhemos um franguinho grelhado, acompanhado por arroz, fritas e uma farofinha deliciosa (o prato custa R$ 70).

praia do gunga

Depois do almoço passamos mais um tempinho na praia, até a hora de irmos embora.

O que levar para esse passeio? Protetor solar e dinheiro em espécie (no barco não aceitam cartões).
Dá pra levar criança? Sim, deve! A praia que fica na lagoa não tem ondas e as crianças adoram.
Quanto custa o transporte? Adulto: R$ 40/ Criança de 2 a 12 anos incompletos: R$ 20,00 / Criança de até 2 anos incompletos: Gratuito.
Extras a pagar no local? Travessia de barco R$ 30
Quem leva? A agência Luck Receptivo

Hibiscus Beach Club – Praia de Ipioca

Já digo logo que Ipioca foi a nossa praia preferida! Mas vamos começar do começo… Esse dia já começou bem, pois a praia fica no litoral norte. Isso significa que, dessa vez, fomos os últimos a embarcar no ônibus (às 7h55), pois nosso hotel fica no norte de Maceió, como já disse anteriormente.
hibiscus ipioca maceio

Embarcamos com o guia Fernando (que manja demais) da Luck Receptivo rumo a um paraíso de areias branquinhas e águas cristalinas.

Pra ficar claro, Hibiscus é o nome do beach club que fica na Praia de Ipioca. O local oferece bares, restaurante, espreguiçadeiras, redes, mesas, piscina, música ao vivo, playground e até equipe de monitores para as crianças. A taxa de day use custa R$ 30 por pessoa.

Na entrada, após o pagamento, a gente recebeu uma pulseirinha com um número. Tudo que é consumido fica marcado no sistema com o número da pulseirinha, assim ninguém precisa se preocupar com comandas voando, molhando, sujando, e nenhuma criança vai pegar a sua pra fazer um aviãozinho de papel. =p

O staff é super educado e atencioso (devo ter respondido a uns 50 “bom dia” nos primeiros cinco minutos). No local também tem também uma lojinha de roupas, roupas de banho, suvenires e iguarias regionais e um spa com cinco tipos diferentes de massagem (30 minutos custa R$ 50; uma hora custa R$ 100).

Nesse dia o sol não nos abandonou e esteve presente o tempo todo! O dia estava lindo e o vento, sempre presente, aliviava o calor. Escolhemos as espreguiçadeiras que ficam na areia e tínhamos uma mesa com cadeiras e guarda-sol logo atrás. Enquanto Micca e eu curtíamos o sol, a Lala ficou com os monitores esculpindo uma bela sereia de areia.

Depois fomos todos aproveitar a piscina e só voltamos à nossa mesa para almoçar. Pedimos um filé de frango à parmegiana que veio acompanhado de arroz à grega e purê de batata.

A Lala, que não cansa nunca, passou o resto da tarde se divertindo no playground. Na hora de voltarmos (16h) ela até chorou. Compreendemos porque o dia realmente foi fantástico para todos.

hibiscus ipioca maceio

O que levar para esse passeio? Protetor solar e dinheiro (o local aceita cartões).
Dá pra levar criança? Deve! A praia é tranquila e o Hibiscus possui piscina infantil, playground e monitores.
Quanto custa o transporte? Adulto: R$ 40/ Criança de 2 a 12 anos incompletos: R$ 20,00 / Criança de até 2 anos incompletos: Gratuito.
Extras a pagar no local? Taxa de day use: R$ 30 e o que consumir.
Quem leva? A agência Luck Receptivo

Praia do Francês

Caraca! Acredito que de 10 entre 10 pessoas que visitam Maceió, vão até a Praia do Francês, no município de Marechal Deodoro. E, exatamente por isso, eu conheci essa praia muito antes de conhecer a cidade. Como? Alguns anos atrás eu fiz um cruzeiro que tinha uma escala justamente em Maceió. Desembarcamos e fomos direto passar o dia todo lagarteando lá na praia. E também por isso, infelizmente, nós não fomos pra lá nessa última viagem… A gente precisava de mais dias pra Maceió, sério!

praia do frances maceio

Mas, sim, ela tem aquela água maravilhosa azul-da-cor-do-Caribe. E tem também muita gente, barracas de praia e vendedores ambulantes pra lá e pra cá. Mas tenho uma ótima notícia pra você que quer visitá-la. Fiquei sabendo que as barracas de praia, que ficam sobre a faixa de areia, serão instaladas um pouquinho mais pra trás. Assim, vai sobrar mais areia pra gente! Ótimo, né?!

praia do frances maceio

praia do frances maceio

A Luck Receptivo faz um passeio conjugado muito bacana que é o City Tour panorâmico pelos principais pontos da cidade + Praia do Francês.

O que levar para esse passeio? Protetor solar e dinheiro/cartão.
Dá pra levar criança? Com certeza.
Quanto custa o transporte? Adulto: R$ 35 / Criança de 2 a 12 anos incompletos: R$ 17,50 / Criança de até 2 anos incompletos: Gratuito.
Extras a pagar no local? Passeio de barco com fundo de vidro R$ 30.
Quem leva? A agência Luck Receptivo

São Miguel dos Milagres

Eu e a Micca achamos uma cidade dos sonhos. Não tem nem polícia direito, porque não tem ladrão! Mas não vou entrar em muitos detalhes sobre a cidade nesse post. Ao invés disso, escrevi posts exclusivos sobre São Miguel dos Milagres, afinal passamos dois dias incríveis por lá e recomendamos a todo mundo!

sao miguel dos milagres

Caso você não possa estender sua viagem, faça o passeio de um dia que você não vai se arrepender!

O que fizemos foi o seguinte… Deixamos o nosso hotel em Maceió às 7h15 com a guia Cássia da Luck Receptivo. Mas, dessa vez, levamos as nossas malas no ônibus. Chegamos em São Miguel no ponto de apoio da agência que é o restaurante Milagres do Toque. No local também é possível contratar passeios de buggy e de jangada para as piscinas naturais.

Lá conhecemos o Neguinho (gente finíssima!) que nos deu uma carona até a nossa pousada. A continuação dessa história você vai encontrar nos posts sobre São Miguel dos Milagres:

O que fazer em São Miguel dos Milagres
Onde ficar em São Miguel dos Milagres: Pousada Villa Pantai
Onde comer em São Miguel dos Milagres

O que levar para esse passeio? Protetor solar e dinheiro/cartão.
Dá pra levar criança? Sim!
Quanto custa o transporte? Adulto: R$ 65 / Criança de 2 a 12 anos incompletos: R$ 32,50 / Criança de até 2 anos incompletos: Gratuito.
Extras a pagar no local? Jangadas para as piscinas naturais R$ 45; Passeio de buggy R$ 35.
Quem leva? A agência Luck Receptivo

Maragogi

Mais uma encantadora cidade do estado de Alagoas. Maragogi não é só as Galés. A cidade também possui uma orla urbana animada, com opções de compras e restaurantes com música ao vivo. Além disso possui belíssimas praias de águas cristalinas.

maragogi

maragogi

Se você puder passar uns dias lá, recomendo que leia os posts a seguir:

O que fazer em Maragogi
Onde ficar em Maragogi: Hotel Areias Belas
Onde comer em Maragogi

Caso você queira fazer o passeio a partir de Maceió, vale consultar o tabela das marés para saber se poderá visitar as Galés ou não.

O que levar para esse passeio? Protetor solar e dinheiro/cartão.
Dá pra levar criança? Sim.
Quanto custa o transporte? Adulto: R$ 65 / Criança de 2 a 12 anos incompletos: R$ 32,50 / Criança de até 2 anos incompletos: Gratuito.
Extras a pagar no local? Passeio de barco para piscinas naturais R$ 100; Passeio de barco pela orla R$ 60 (pagamento em dinheiro).
Quem leva? A agência Luck Receptivo

Duas Barras (Dunas de Marapé)

Este passeio a gente não conseguiu fazer dessa vez. Ahhh! É uma pena, mas tínhamos 15 dias e não dava pra conhecer tudo. Mas, pelo que os guias da Luck explicaram, a praia tem areia branquinha e é protegida por uma barreira de corais. Pra quem prefere água doce, lá deságua o rio Jequiá. Além disso, há dunas fixas e falésias e é possível caminhas até elas. Dunas de Marapé é um complexo com bar, restaurante e passeios como o Circuito Pau de Arara e a Trilha dos Caetés.

duas barras dunas de marapeFoto: Luck Receptivo

O que levar para esse passeio? Protetor solar e dinheiro/cartão.
Dá pra levar criança? Sim.
Quanto custa o transporte? Adulto: R$ 45 / Criança de 2 a 12 anos incompletos: R$ 22,50 / Criança de até 2 anos incompletos: Gratuito.
Extras a pagar no local? Travessia de barco + almoço: R$ 60 (pagamento em dinheiro); Barco para banho de lama R$ 35; Pau de Arara R$ 35.
Quem leva? A agência Luck Receptivo

Paripueira

Tá aí mais um passeio que não fizemos pela falta de tempo. O local situa-se em uma área reserva de corais e de preservação do peixe boi marinho. Os principais atrativos são os passeios de barco às piscinas naturais do Parque Marinho e os passeios de lancha até a Praia de Carro Quebrado, na Ilha da Crôa. No local também existe um restaurante com culinária regional.

paripueira luckFoto: Luck Receptivo

O que levar para esse passeio? Protetor solar e dinheiro/cartão.
Dá pra levar criança? Sim.
Quanto custa o transporte? Adulto: R$ 4 / Criança de 2 a 12 anos incompletos: R$ 20,00 / Criança de até 2 anos incompletos: Gratuito.
Extras a pagar no local? Parque Marinho R$ 50; Carro Quebrado R$ 75 (pagamento em dinheiro).
Quem leva? A agência Luck Receptivo


Os traslados e passeios indicados neste post foram realizados a convite da Luck Receptivo


É isso aí, viajante! Antes de ir para outra página, deixe seu comentário, dúvida, dica, crítica, sugestão ao final do post. Responderemos com o maior prazer!


↓ Salve esse Pin e siga também nosso Pinterest

o que fazer em Maceió


Para a sua viagem

Reserve seu hotel pelo Booking.com
Alugue seu carro pela Rentcars
Compre seu chip internacional Mysimtravel
Viaje sempre protegido com Intermac Seguros
Evite filas comprando antecipadamente seus ingressos e passeios pelo Viator
Solicite uma ajuda profissional para sua viagem! Entre em contato com a Reisen Turismo!

Ao utilizar esses links, você ajuda o blog a crescer sem pagar nada a mais por isso!





Booking.com





Guilherme Goss De Paula

Nascido em Tupã, no interior de São Paulo, sua primeira experiência internacional foi um intercâmbio na Alemanha - onde despertou seu interesse por conhecer o mundo. Trabalhou com turismo nos EUA, no Amazonas e em Santa Catarina. Graduou-se em Turismo e Hotelaria e abriu sua própria agência de viagens. Sempre em busca de novos destinos, acumula passagens por mais de 60 países. Como escritor-viajante, já participou de diversas edições dos guias O Viajante, além de ser colaborador voluntário dos sites TripAdvisor e Mochileiros.com. Sua melhor viagem é sempre a próxima!


4 respostas para “O que fazer em Maceió”

  1. […] Leia também: O que fazer em Maceió […]

  2. […] bem cedinho para curtir nosso primeiro passeio. Embarcamos com a Luck Receptivo rumo à Foz do São Francisco, em um passeio de dia inteiro. Chegamos tarde, tomamos um banho para recarregar as baterias e […]

Deixe uma resposta

Inline
Inline